Fragmentos do livro “The Sea”- John Banville – 2005

Para os dias frios deste início de outono em Curitiba….

“Como o vento está forte hoje, esmurrando as vidraças das janelas com seus grandes punhos macios e imponentes… Esse é exatamente o tipo de outono que sempre gostei, com o tempo claro e tempestuoso.”

“Embora fosse outono e não verão, o sol dourado-escuro e as sombras acentuadas, compridas e esguias como ciprestes derrubados, eram os mesmos, e havia aquela mesma sensação de que tudo estava encharcado e reluzente, e também as mesmas cintilações de um azul-ultramarino pairando sobre o mar.”

“De repente uma rajada de vento varreu a praia, levantando uma fina camada de areia; depois atingiu o mar, criando mil caquinhos metálicos na superfície da água. Estremeci. Não de frio, mas como se algo tivesse passado por mim; algo silencioso, rápido, irresistível. Os dois viraram e saíram andando na direção dos destroços do naufrágio.”

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: