Poemas Alfabéitcos "Z"




Zeppelim

Ziguezagueando rumo ao Zênite,
zangado com um zilhão de zumbidos na mente,
sobrevoa o  Zimbábue, a Zâmbia e Zurique,
zomba do zás-trás  de Zenaide,
zonzo, entrega-se a um zéfiro suave,
haverá um céu azul, atrás das nuvens de zircônio?

n.n.a
* último poema da série alfabética.

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: