Luto da rosa em modo menor




Luto da rosa em modo menor….
gritou de dor a rosa
ao ver partir para longe o beija-flor
debruçada, chorava e dizia baixinho
“Aí, não me deixes, não !”
“Comigo fica, ou leva-me contigo
prometo ficar silente e imóvel,
carrega-me em teu regaço
Mas, não me deixes não!”
E o tempo passou,
dias de sol e muita chuva,
e a rosa desolada sempre a repetir:
“Aí, não me deixes, não!”
Vivia a temeridade, 
de nunca mais ver o beija-flor
que agora tão distante, tão distante
parecia nem mais ouvir o coração da flor que por ele pedia.
Por fim desfalecida e a cor murchada,
ainda pedia:”não, não me deixes não”
“sê ao menos meu irmão, meu amigo
mas não me deixes não.”
Sem saber os motivos 
da ausência do beija-flor
a flor secou, mas ainda dizia
“não me deixes não”.

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: