Michael Jackson – Que falta você nos faz – 8 anos da sua partida.

19420448_10154511464616583_4765801583798206442_n

Imagem: https://www.facebook.com/michaeljackson/

Gênio musical, um artista completo, uma alma sensível, amigo fiel, um pai, um filantropo e sobretudo um visionário.

Cresci escutando esse talento indiscutível. Nos anos 80, dançávamos e cantávamos seus hits, sua música nos tocava de forma profunda. Seu legado é tão grande que se estendeu para todas as vertentes de arte pop e manifestações artísticas. Ontem, escutei por algumas horas suas músicas, sem me dar conta, que hoje fariam 8 anos que ele se foi, mas sua obra vive em nossa memória e se renova sempre.

 

Rafael Silveira no MON

Circonjecturas     Rafael Silveira

 

 

Bem no meio

das tuas curvas e retas niemeyerianas

surgem olhos e orelhas curiosas

uma língua imensa

uma boca ávida

por beijar

triturar

 digerir

teu imenso

prazeiroso

infinito

 surreal

mundo

interior.

Noemi N. Ansay

 

 

Como funciona nosso ouvido?

A orelha funciona como uma concha acústica, que capta os sons e os direciona para o canal auditivo. As ondas sonoras fazem vibrar o ar dentro do canal do ouvido e a vibração é transmitida ao tímpano. Esticada como a pele de um tambor, a membrana timpânica vibra, movendo o osso martelo, que faz vibrar o osso bigorna, que por sua vez, faz vibrar o osso estribo. Esses ossículos funcionam como amplificadores das vibrações. A base do osso estribo se conecta a uma região da membrana da cóclea denominada janela oval, e a faz vibrar, comunicando a vibração ao líquido coclear. O movimento desse líquido faz vibrar a membrana basilar e as células sensoriais. Os pelos dessas células, ao encostar levemente na membrana tectórica, geram impulsos nervosos, que são transmitidos pelo nervo auditivo ao centro de audição do córtex cerebral.

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/FisiologiaAnimal/sentido6.php

Maravilhoso perceber cada detalhe no processo da audição, a anatomia e fisiologia do ouvido. Fico imaginando todo esse processo durante a audição de uma música.

Tecnologia musical : DJ Fresh & Mindtunes

 

DJ Fresh & Mindtunes: A track created only by the mind (Documentary)

Le Vent Nous Portera

Le Vent Nous Portera

Je n’ai pas peur de la route
Faudrait voir, faut qu’on y goûte
Des méandres au creux des reins
Et tout ira bien

Le vent l’emportera

Ton message à la grande ourse
Et la trajectoire de la course
A l’instantané de velours
Même s’il ne sert à rien

Le vent l’emportera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

La caresse et la mitraille
Cette plaie qui nous tiraille
Le palais des autres jours
D’hier et demain

Le vent les portera

Génétique en bandoulière
Des chromosomes dans l’atmosphère
Des taxis pour les galaxies
Et mon tapis volant lui

Le vent l’emportera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

Ce parfum de nos années mortes
Ceux qui peuvent frapper à ta porte
Infinité de destin
On en pose un, qu’est-ce qu’on en retient?

Le vent l’emportera

Pendant que la marée monte
Et que chacun refait ses comptes
J’emmène au creux de mon ombre
Des poussières de toi

Le vent les portera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

Faudrait voir, faut qu’on y goûte
Des méandres au creux des reins
Et tout ira bien

Le vent l’emportera

Ton message à la grande ourse
Et la trajectoire de la course
A l’instantané de velours
Même s’il ne sert à rien

Le vent l’emportera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

La caresse et la mitraille
Cette plaie qui nous tiraille
Le palais des autres jours
D’hier et demain

Le vent les portera

Génétique en bandoulière
Des chromosomes dans l’atmosphère
Des taxis pour les galaxies
Et mon tapis volant lui

Le vent l’emportera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

Ce parfum de nos années mortes
Ceux qui peuvent frapper à ta porte
Infinité de destin
On en pose un, qu’est-ce qu’on en retient?

Le vent l’emportera

Pendant que la marée monte
Et que chacun refait ses comptes
J’emmène au creux de mon ombre
Des poussières de toi

Le vent les portera
Tout disparaîtra
Le vent nous portera

Compositores: Bertrand Cantat, Serge Teyssot-Gay, Jean-Paul Roy e Denis Barthe

Música e Pessoas Surdas

 

Fiquei emocionada com a performance de Mandy Harvey, surda desde os 18 anos de idade, ela se apresentou no programa America’s Got Talent, da NBC, com uma música autoral.

Música e Pessoas Surdas

“Para conceituar o que é música, precisamos levar em conta os aspectos relacionados à cultura, aspectos visuais, performáticos da execução musical, o movimento, a dança e também a letra das canção. Quando falamos de pessoas surdas e música, podemos nos perguntar: qual é a relação dessas pessoas com a música e como ela acontece? A música está presente na vida de pessoas surdas? A resposta é complexa e dependerá do grau de perda auditiva, se a pessoa nasceu surda ou se perdeu a audição posteriormente, a comunidade a que pertence, a representação social que a música tem para ela. No entanto, percebe-se na atualidade que muitos surdos têm quebrado paradigmas e revelam que as experiências são diversas, vão desde ser um instrumentista, intérprete, compositor , além do uso Língua de Sinais para interpretar a letra de músicas. Sobretudo acredito que a música não pertence somente aos ouvintes, ela é uma construção sócio-histórica, um patrimônio de toda humanidade.”

Noemi N. Ansay

Leia o artigo:
A Música no Cotidiano de Pessoas Surdas

Imagem: http://veja.abril.com.br/entretenimento/cantora-surda-emociona-plateia-em-programa-de-calouros/

“A música como estímulo multimodal e a sua relação com as áreas funcionais do cérebro.” Profº Raúl Enrique Rincón Florez (Universidade Nacional da Colômbia)

“A música como estímulo multimodal e a sua relação com as áreas funcionais do cérebro.”

Teremos o prazer de receber nas próximas semanas a visita do Engenheiro de Som, Musicoterapeuta e Professor da Universidade Nacional da Colômbia – Raúl Enrique Rincón Florez, no Campus Curitiba II – Unespar
Todos estão convidados a participar das palestras e mini-cursos: estudantes, musicoterapeutas e educadores musicais !!!!! Inscrições no Local – emitiremos certificados de participação.   

LA_MUSICA_COMO_ESTIMULO_MULTIMODAL

Noh 能

Teatro-Noh-Divulgacao-capa

Noh 能

Na máscara do Shite
o enigma, o mistério,
a voz medieval,
as mãos hábeis,
os passos medidos,
o ir e o ficar,
o sobrenatural.

O Waki
sem máscara,
de carne e osso,
com os pés no chão,
revela ousadia na voz,
frágil humanidade,
ousa olhar para o mundo do além.

Na orquestra:
o tamboril pequeno,
o tamboril grande,
o tambor de baquetas,
a flauta de bambu,
o coro de homens,
música essencial.

A poesia,
a música,
os movimentos lentos,
o suntuoso vestuário,
arrebata os sentidos,
tudo é sereno
calmo
zen.

noemi n. ansay

Imagem: http://teatrojornal.com.br/2015/09/a-tradicao-da-escola-noh-de-kanze/

Rivânia de Pernambuco

 

319ad544-cd9b-4bda-b759-a9658f447e5e

 

Rivânia de Pernambuco

Bem longe daqui, na Zona Mata Sul de Pernambuco,
no município de São José da Coroa Grande,
na Várzea do Una, chove impetuosamente,
uma enchente assola os moradores ribeirinhos.

De dentro de uma das casas,
quase tomada pelas águas,
ouve-se uma voz embargada, é a avó Maria Ivânia:
– Rivânia, Rivânia, minha filha, salve o que é mais importante pra você!

Rivânia, aquela que mora em “terras adjacentes ao rio”,
corre para salvar seu precioso acervo,
seus livros escolares,
coloca-os na mochila e corre para a jangada.

Rivânia, a destemida, com apenas oito anos,
viaja rio afora, olhos marejados,
abraçada na mochila de muitas cores,
não descuida de seu tesouro por nenhum momento.

Rivânia de Pernambuco,
Rivânia da Várzea do Una,
Rivânia neta de Maria Ivânia e Eraldo Luís,
Rivânia de oito anos,
Rivânia a estudante,
Rivânia a amante dos livros,
Rivânia a menina que salvava livros.

Noemi N. Ansay

 

https://www.meionorte.com/noticias/menina-salva-livros-em-enchente-e-foto-dela-abracada-a-eles-comove-319423

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/06/menina-salva-livros-ao-fugir-de-enchente-em-pe-e-comove-web.html

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: