Harumi Murakami

downloadHaruki

答えたひと 村上春樹 絵 フジモトマサル

Me encanta a ideia de ler autores dos lugares para onde viajo, conhecer por meio dos seus olhos nativos, curiosos e no caso do Haruki Murakami, olhos orientais. Antes de embarcar para o Japão, parada obrigatória em uma livraria. Sai de lá bem acompanhada: ” Ouça a canção do vento – Pinball, 1973″.

Ele começa seu livro primogênito contando que em sua vida, tudo aconteceu de trás pra frente, o esperado era estudar, trabalhar e casar, ele casou, trabalhou e depois foi estudar. Montou um restaurante com sua esposa e escreveu ali mesmo, seu primeiro livro. Sua escrita é ligeira, frases curtas, povoada de personagens  que parecem transitar entre o sonho e a realidade, o texto traz muitas referências musicais ( principalmente pop e jazz) e a forma como retrata a vida em uma metrópole, prendem os leitores, que se rendem ao seu talento de conhecer de perto a intimidade cotidiana dos humanos.

“Para mim, escrever é penoso. Às vezes, passo um mês inteiro sem conseguir escrever uma linha seque. Ou, então, escrevo por três dias e três noites sem parar só para me dar conta, no fim, de que está tudo errado.

Ainda assim, escrever também pode ser divertido. Atribuir sentido à vida é muito fácil se compararmos ao quanto é difícil vivê-la de fato.

Acho que era adolescente quanto percebi isso, e fiquei tão surpreso que passei uma semana sem abrir a boca. Senti que, se eu agisse certo, o munto inteiro obedeceria às minhas vontades, e que eu poderia inverter todos os valores, mudar a direção do tempo.

Infelizmente, só descobri muito tempo depois que isso era uma armadilha. Tracei uma linha no centro de uma folha de caderno e escrevi no lado esquerdo tudo o que havia ganhado e, no direito, o que havia perdido. No fim das contas, eu havia perdido tanto – coisas que eu havia abandonado, sacrificado, traído – que não tive espaço suficiente para terminar a lista.

Há um fosso profundo entre as coisas das quais gostaríamos de ter consciência e aquilo que realmente temos. Nem a régua mais comprida conseguiria medir a profundidade desse fosso. O que eu poderia registrar aqui é apenas uma lista. Não é um romance, nem literatura, muito menos arte. É apenas um caderno, com uma única linha traçada no centro. Até pode ser que ele tenha algum tipo de moral.

Se você estiver procurando arte e literatura, o melhor é ler os gregos. Porque, para criar arte de verdade, é indispensável um regime escravocrata. Como na Grécia antiga: os escravos arando os campos, preparando a comida, remando os barcos e, em meio a eles, os cidadãos absortos pela poesia, dedicados à matemática. A arte é isso.

Há um limite para o que pode ser escrito por um sujeito que vasculha a geladeira na cozinha às três horas da manhã enquanto o mundo dorme.

É esse o meu caso.”

(MURAKAMI, 2016, p. 24-25)

Site do Escritor Haruki Murakami

E quando a tempestade tiver passado, mal te lembrarás de ter conseguido atravessá-la, de ter conseguido sobreviver. Nem sequer terás a certeza de a tormenta ter realmente chegado ao fim. Mas uma coisa é certa. Quando saíres da tempestade já não serás a mesma pessoa. Só assim as tempestades fazem sentido.

Haruki Murakami

 

Da série: Coisas que só vi no Japão – Café com a impressão da foto do rosto.

Sou amante de um bom e forte café, amo ter este tipo de experiência gastronômica.

Agora, ter seu rosto impresso na espuma foi incrível, coisas que só tem na Terra do Sol Nascente.

O Café fica na 5-8-1 Ginza, Chuo-ku, Tokyo 104-00

CROSSING CAFE/NISSAN BOUTIQUE

Tel: +81.3.3573.0623

Café com Impressão do Rosto na Nissan em Tokyo

Crosscuerrent

“Crosscurrent” é fruto de muita dedicação do realizador Yang Chao. Depois de 4 anos em rodagem e mais de dois de edição, “Crosscurrent” teve finalmente a sua estreia no Festival de Cinema de Berlim.

Este é um filme que conta a história de um jovem capitão que navega no seu barco pelo rio Yangtse. A história é como um poema de amor, que Yang Chao dedica ao rio mais importante da China.

“Em primeiro lugar, existe uma grande tradição na poesia chinesa. Vários poetas chineses da dinastia Tang, mas também de outras dinastias, usaram uma variedade de abordagens para descrever e falar sobre o rio Yangtze. Penso ter conseguido transpor essa poesia para o cinema”, revela o realizador, Yang Chao.

Durante a sua viagem, o jovem capitão descobre um livro de poesia escondido num compartimento do barco. Nos ecrãs vemos flashes de versos de poemas famosos da história da China. O herói do filme é ainda responsável por libertar a alma do pai que morreu recentemente. E a procura do amor da sua vida parece um objetivo
difícil de alcançar.

Esta odisseia do realizador Yang Chow mistura a vida diária na China com política e poesia, os mundos exterior e interior, elementos do real e do imaginário.

http://pt.euronews.com/2016/02/16/crosscurrent-a-poesia-cinematografica-de-yang-chao

YU XUANJI

Resposta a um poema
.
A instável, viva multidão vermelho-púrpura,
e ao sol, serena solidão: o meu poema
Nenhum desejo – a breve fama, o amor urgente
Da fortaleza nasce um canto, ao mais profundo
Agradecida, à simples clara flor inclino-me
Viver reclusa e só, entregue a esta procura
é todo encontro superar em amor mais puro
como elevar-se entre montanhas basta ao pínus

.
和人次韵

喧喧朱紫杂人寰,
独自清吟日色间。
何事玉郎搜藻思,
忽将琼韵扣柴关。
白花发咏惭称谢,
僻巷深居谬学颜。
不用多情欲相见,
松萝高处是前山。

Tradução:

Fonte: http://www.musarara.com.br/13-poemas-chineses-celestiais

Tradução: Ricardo Portugal e Tan Xiao.

http://sibila.com.br/poemas/apresentando-yu-xuanji-poeta-chinesa-da-dinastia-tang/4584

Apresentando Yu Xuanji, poeta chinesa da Dinastia Tang

 

 

Tokyo – I Love You

 

 

Tóquio (em japonês: 東京) literalmente “capital do Leste”), oficialmente Metrópole de Tóquio (東京都, Tōkyō-to?), é a capital do país e de uma das 47 províncias do JapãoSitua-se em Honshu, a maior ilha do arquipélago. Tóquio possui 9 790 000 habitantes, cerca de 10% da população do país e a Região Metropolitana de Tóquio possui mais de 37 milhões de habitantes, o que torna a aglomeração de Tóquio, independentemente de como se define, como a área urbana mais populosa do mundo. Um de seus monumentos mais famosos é a Torre de Tóquio. Foi fundada em 1457, com o nome de Edo ou Yedo. Tornou-se a capital do Império em 1868 com a atual designação. Sofreu grande destruição duas vezes; uma em 1923, quando foi atingida por um terremoto; e outra em 1944 e 1945, quando bombardeios americanos destruíram grande parte da cidade, sendo que no total foi destruída 51% de sua área e mataram mais de 150 mil pessoas.

Embora Tóquio seja considerada um dos maiores centros financeiros do mundo (ao lado de Nova York e Londres), e uma “Cidade Global Alfa++“, ela não é, tecnicamente, uma cidade. Não há no Japão uma cidade chamada “Tóquio”. Na verdade, Tóquio é designada como uma metrópole (, to?), similar a uma prefeitura do Japão (, ken?), e é constituída por 23 bairros (, ku?), 26 cidades primárias (, shi?), cinco cidades secundárias (, cho ou machi?) e oito vilas diferentes (, son ou mura?). Cada uma delas possui um governo que opera no nível regional. Também fazem parte de Tóquio pequenas ilhas no Oceano Pacífico, localizadas a mais de 1000 km para sul, nos subtrópicos.[13]

Mais de oito milhões de pessoas vivem dentro dos 23 distritos autônomos que constituem a parte central de Tóquio. Estes 23 distritos definem a “Cidade de Tóquio”, na opinião da maioria dos especialistas e outras pessoas, possuindo 8 340 000 habitantes. A população de Tóquio aumenta em 2,5 milhões ao longo do dia, devido aos estudantes e trabalhadores de prefeituras vizinhas, que vão à Tóquio para estudar e trabalhar. A população total dos bairros de ChiyodaChuo e Minato, que compõem a região central de Tóquio, e onde está localizado o principal centro financeiro do país, é de menos de 300 mil habitantes; porém, mais de dois milhões de pessoas trabalham na região.Tóquio é o principal centro político, financeiro, comercial, educacional e cultural do Japão. Assim sendo, Tóquio possui a maior concentração de sedes de empresas comerciais, instituições de ensino superior, teatros e outros estabelecimentos comerciais e culturais do país. Tóquio também possui um sistema de transporte público altamente desenvolvido, com numerosas linhas de trensmetrô e de ônibus, bem como o Aeroporto Internacional de Tóquio.

Wikipedia

imageproxy

15º Congresso Mundial de Musicoterapia em Tsukuba, Japão

 

Apresentação de Comunicação Oral intitulada “INTERSHIP PRATICE WITHIN A CENTER FOR RESEARCH AND CLINICAL TRAINING IN MUSIC THERAPY ” no 15º Congresso Mundial de Musicoterapia, no Japão. Profª Sheila Beggiato, Profª Clara Marcia Piazzetta, Profª Mariana Arruda e Profª Noemi N. Ansay.

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: