Em Terras Gaúchas

Em Terras Gaúchas

Viajando sozinha por terras distantes,
de vales, colinas e riachos,
casas distantes que até parecem inabitadas,
marcadas pela colonização germânica.

Passo por paisagens bucólicas,
que até parecem artificiais,
por lugares incrustados,
no meio a serra gaúcha.

Canela, Gramado, Nova Petrópolis e Caxias.
Vou passando bem cedo por estes lugares,
ao alvorecer do dia, vejo o despertar das cidades,
com meus olhos curiosos sobre os humanos que ali habitam.

Humanos como eu,
que choram e riem.
Humanos com suas perguntas,
sem respostas simples.

Humanos com suas contradições
marcadas no desenho das cidades,
nas ruas, nas casas,
no rostos dos velhos e dos jovens.

Humanos trabalhadores,
construindo e desconstruindo,
Humanos que se reinventam
ao longo de suas vidas.

Humanos com sua solidão,
seu destempero, seu desassossego.
Humanos com seus apegos e desapegos
com suas inquietações internas.

Humanos complexos,
fios na trama da vida.
Humanos com raízes que os prendem a terra
e asas que almejam o céu.

O que nos poderá surpreender no humano?
O que poderá acontecer que já não tenha acontecido um dia?
O que poderá ser inédito debaixo do sol?
O que poderá responder as perguntas sem respostas?

N.N.A.
Viagem a Gramado de 23 a 27 de setembro de 2008

“ O que foi, isso é o que há de ser, e o que se fez, isso se tornará a fazer; de modo que nda há de novo debaixo do sol” Ecl.1: 9

Tudo é um, tudo é diverso. Pascal

http://documents.scribd.com/ScribdViewer.swf?document_id=5982368&access_key=key-1oy9k5q216y8kwdk4e3s&page=&version=1&auto_size=true&viewMode=

Read this document on Scribd: Slideshow Zoom

“>

IX Encontro de Musicoterapia da FAP

IX Encontro de Musicoterapia da FAP

De 15 a 20 de Setembro Auditório da Faculdade de Artes do Paraná

O Curso de Musicoterapia da Faculdade de Artes do Paraná tem o prazer de convida-lo
para seu encontro anual, cujo foco, este ano, são as ‘’Ressonâncias Contemporâneas’’ daMusicoterapia e suas novas possibilidades de ação profissional.
Aberto ao público interessado.

Depois que Otar partiu


Título original:Depuis qu’Otar est parti

Direção: Julie Bertucelli
Elenco: Esther Gorintin, Nino Khomasuridze, Dinara Drukarova, Temur Kalandadze, Rusudan Bolqvadze, Sasha Sarishvili, Duta Skhirtladze

Ada, uma jovem de 25 anos, vive num pequeno apartamento com Marina, a mãe, e Eka, a avó, em Tbilisi, a capital da Geórgia pós -soviética. Os ânimos às vezes se exaltam entre elas e o menor gesto da vida cotidiana pode acirrar as tensões. Suas rotinas apenas mudam com as notícias de Otar , o filho adorado de Eka , um médico que foi tentar a vida em Paris , onde só consegue sobreviver como pedreiro. Como todos os ausentes, Otar tornou-se um mito na família e suas cartas chegam como mensagens de sonho e esperança. Repentinamente, Ada e Marina se vêem obrigadas a ocultar algo a Eka, mas a mentira acaba transformando a vida delas.

IMDB:http://www.imdb.com/title/tt0336264/

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: