Grammy 2017- melhor álbum rock latino Residente: René Pérez Joglar

Já fazem duas semanas que comecei a escutar o álbum Residente, do porto riquenho René Pérez, as músicas são de uma riqueza rítmica, melódica e cultural admiráveis. Mal sabia, que ele seria premiado com um Grammy em 2017.

Estamos conectados por meio da música ao local e ao global,  ao grande mar universal humano e transcendental da vida.

” Aquí no hay caviar, pero hay maíz. ¿Pa’ qué queremos radios si aquí hay tambores? Oye.” (RESIDENTE)

 

Poesia musical

Milo

Todos te estaban esperando
El viento cantaba bailando
Las olas se levantaron de su silla
Y los caracoles te esperaban en la orilla
También te esperaban en la arena desde los animalitos más chiquitos hasta las ballenas
Las estrellas se veían a plena luz del día
Porque te esperaban para hacerte compañía
Y naciste, rápido y despacio
Respirando como un astronauta en el espacio
Hablabas otro idioma
Que venias de un planeta sin personas
Y despertaste hasta las plantas
Cuando la selva rugió desde tu garganta
Y aunque no entendieras todo lo que sentiste
Sin tener que abrir los ojos nos descubriste
Bolsita de leche
Masita de pan
Pipita de harina
Cachetes de flan
Deditos de algodón en las manitas y en los pies
Agua santa que huele a bebé
Te ries y el mundo se siente importante
Y todos los duendes se vuelven gigantes
Contigo los días son fiesta
Y haces que la música suene sin orquesta
Te gusta que el viento te sople en la cara
Comer con las manos sin usar cuchara
Tocar las flores que salen en abril
Y hablar con los trenes del ferrocarril
En tu propio eje y sin camiseta
Te gusta dar vueltas como los planetas
Convertirte en carro y también en cohete
Jugar todo el tiempo aunque no hayan juguetes
Andar por el pasto sin las zapatillas
Eres amigo de las cosas sencillas
Por eso me abrazas y me descongelas
Y me haces sentir como un globo que vuela
Ahora ya se porque escribo
Aunque nunca sepa el día ni la hora en la que vivo
Cuando hablas mi despiste te atiende
Viniste a enseñarme como es que se aprende
Nunca es tarde para nada
La mañana está esperando
Si te perdiste el tren puedes llegar caminando
Las oportunidades ahí están
Pero son como las olas
Llegan y se van
Y aunque seamos de colores diferentes
Todos comemos con la boca
Y masticamos con los dientes
Hay que ser buena gente y agradecido
Y proteger el árbol pa’ que no se caiga el nido
Y ojalá que nada te duela
Pero si te duele que te sirva de escuela
Ojalá que te enamores muchas veces
Porque con un beso lo malo desaparece
No tienes que llorar
Va a parar de llover
Yo salí a trabajar, pero voy a volver
Y te voy a construir un castillo de bambú
Lo que nunca tuve yo quiero que lo tengas tú
Compositores: Rafael Arcaute / Rene Perez Joglar
Letra de Milo © Sony/ATV Music Publishing LLC

Menina Caiçara

 

 

 

 

 

 

 

Menina Caiçara

para minha filha

Plena de si, menina-mulher caiçara,

renasceu bem ali,

entre o mar e a terra,

no encontro das águas doces e salgadas.

 

Tão doce, coração meigo,

protetora das coisas da terra,

abrigo para pequenos seres,

uma árvore plantada, bem no meio do manguezal.

 

Mergulhou fundo nas águas limpas,

da Ilha das Peças, de Guaraqueçaba e do Superagui,

brincou com as crianças no trapiche e na praia,

feliz, voltou no tempo, tornou-se uma delas.

 

Andou descalça pela areia,

tomou banho de chuva,

viajou de canoa pelos povoados,

pescou, limpou, cozinhou e comeu.

 

Filha de terras caiçaras, terra dos avós e bisavós,

terra de manguezais: branco, vermelho e amarelo.

das Aroreiras, do Araticum-do-brejo, do Cebolão, da Bacopa, do Marmeleiro,

do Hibisco da praia, da Capororopa e da Samambaia do Mangue.

 

Terra dos golfinhos, onça-parda, cotias,

capivara, catetos, lagartos,

tucanos, papagaios e guarás,

tamanduás, jacus e do bugio.

 

Terra do Fandango Caiçara

batido, bailado ou valsado

da viola e tamancos,

com seus toques, versos e estruturas.

 

Terra que confia na proteção do Divino e no Bom Jesus do Perdão,

que ouve em silêncio os conselhos dos avós e avôs,

guardiões de sabedoria e dos remédios caseiros:

chás, guarrafadas, suadouros, unguentos e cataplasmas.

 

Terra de pescadores, agricultores,

que vivem em harmonia com a natureza,

hospitaleiros, simples, sustentáveis e amáveis,

terra da Vó Maria e Vô do Cezino,

terra onde mora nosso coração, nossas origens e nossa alma.

 

Noemi N. Ansay

Imagens: Fotos da Ilha das Peças e Guaraqueçaba

Gratidão

 

No dia de ” Ações de Graças” separo estes primeiros momentos para uma prece:

 

Te agradeço Deus pelo dom da vida,

por me amar e se importar comigo,

tão frágil e pequeno ser humano.

 

Agradeço por viver no tempo e lugar onde estou,

por pertencer a uma família,

por ter amigos e pela capacidade de amar.

 

Agradeço pelo alimento material e espiritual,

pela consciência, pelo perdão,

e por tua soberania.

 

Agradeço por teu amor

infinito, forte, profundo,

e porque nada poderá me separar dele.

 

Permita que a cada dia

retribua tão grande dádiva celeste

em minhas palavras e atitudes.

 

Que ame ao próximo

como amo a mim,

que sinta e transmita quem Tu és.

 

Deus que é  amor,

doador da vida,

plenitude de tudo em todos.

 

Amém

 

Tomaz de Aquino

“Tratado da Graça”, três níveis de gratidão.

O primeiro nível é o de reconhecimento intelectual – aquele em que somos gratos por educação, que fomos ensinados desde muito pequenos, um agradecimento para cumprir protocolos. É uma gratidão que vem do plano do intelecto, eu agradeço porque fui educado a fazê-lo.

O segundo nível é chamado de nível de agradecimento, quando nos regozijamos por algo que alguém fez por nós. É uma gratidão impulsionada por uma emoção. Você recebe algo tão bom, tem reconhecimento por isso e, portanto, agradece. É neste nível, em que normalmente estamos quando fazemos os exercícios de gratidão.

E o terceiro e mais profundo nível de gratidão é o nível do vínculo. É o nível em que nos sentimos tão gratos, que tamanha gratidão, leva a criarmos um vínculo com o outro. O nível do vínculo faz com que nos comprometamos com o próximo. De certa forma, estamos tão agradecidos que nos sentimos obrigados a retribuir de alguma forma.

 

 

 

“El mundo parecía amenazante
hasta que suave
como pluma
clara,
o dulce como pétalo de azúcar,
de labio en labio
pasa
gracias

[…]”

Pablo Neruda (1959)

NERUDA, P. Oda a las gracias. In: Navegações e regressos. São Paulo: Coleção Ibero Americana, 2012.

 

   “Um coração grato é uma luz suave em meio a escuridão”.

"Um coração grato é uma luz suave em meio a escuridão".

eBOOK – Livro Portas Abertas: a poética do cotidiano

 

ACESSE O EBOOK NO LINK

https://view.publitas.com/p222-15785/livro-portas-abertas-a-poetica-do-cotidiano-noemi-nascimento-ansay/page/1

Em 2010 depois de compilar textos que estavam espalhados em pastas do meu computador, fruto de indagações, pensares e afetos, lancei o livro Portas Abertas: a poética do cotidiano. Uma produção feita a muitas mãos, agradeço a designer finlandesa MARI SUOHEIMO que fez a capa, cedeu lindas imagens e formatou este ebook, a minha amiga Profª Drª SÍLVIA ADREIS WITKOSKI que fez a revisão geral, a minha amiga e professora MARIANA ARRUDA, que fez a editoração e a querida Ana Maria Feres que fez a revisão dos textos.

Dos 600 livros impressos, hoje só tenho um na prateleira. O que aprendi nestes 7 anos, com meu primeiro livro:

– Não espere outras pessoas para concretizar seus planos.
– Faça algo com planejamento e dentro de suas possibilidades financeiras.
– Conte com seus amigos e amigas, como leitores e apoidores.
– Permita-se acertar e errar. E como já dizia Leminsky:

inverno
primavera
poeta é
quem se considera

 

Argos Panopdes

tumblr_oy1wt1kShD1qj7kyho1_500

 

 

Argos Panopdes

 

olhos profundos

cegam os meus de luz

luzeiros na escuridão

gigante com seus cem olhos

anjo que não dorme, vigia

Panopdes, “o que tudo vê”

percebe ao mesmo tempo

cem paisagens

cem pessoas

cem horizontes do futuro.

 

Noemi N. Ansay

Tirso de Mello Santos, 30 anos, cantando e celebrando o Amor de Deus

 

Tirso de Mello Santos é músico e compositor cristão com vários CDs gravados, dentre os quais o Igreja Viva, IV (1998), Salmos (2001) e Com o Rosto Descoberto (2008). Suas músicas têm abençoado a muitos, por exemplo: Não Existe Um Lugar Melhor e O Senhor é o Meu Pastor, ambas do Igreja Viva IV.

23472446_1596060543808301_1153468899322723358_n

 

Amorosidades

 

 

Amorosidades

 

uma carta, raio de sol, atravessa

o céu cinzento de Curitiba,

texto que abraça, faz cafuné,

aquece no frio,

beija a cada sílaba.

 

uma plantinha medicinal

suculenta, aloe vera

cicatriza, assepsia, regenera,

bendita Babosa, pouco exigente,

dá mais do que pede.

 

um  sabonete perfumado,

de manteiga de Cupuaçu,

limpa, acalma, suaviza almas ressecadas,

traz alento e suavidade,

carinho na forma de um pequeno retângulo.

 

delicadezas e mimos

do coração reluzente da Luane

e do coração forte como de um urso do Bernardo.

 

Noemi Ansay

Kiko Zambianchi em Curitiba

 

22829718_10154834636421583_3074931400619797195_o

“Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria ar
Mas só chove, chove
Chove, chove

Kiko Zambianchi.

Fui nas lojas Americanas, no Shopping Curitiba e começo a ouvir a música “Primeiros erros”, de repente, muitas pessoas começam a sussurrar a letra, chego no caixa e o rapaz que me atende, cantando baixinho, cantamos juntos e concordamos: um clássico absoluto e enquanto passo balas de goma, uma tinta de cabelo e meias calças, penso que é uma banda cover. Saio da loja, vejo uma muvuca de gente, passo de largo, vou ao banheiro e quando saio, escuto um agradecimento ao Kiko, não acredito, ele aqui? Me aproximo, uma multidão ao redor, com senhas e filas, para falar com ele. Penso, puxa, até gostaria de ficar, mas, não tenho tempo. Dou a volta, pra tirar uma foto, quando vejo, o Kiko se aproxima do local onde estava, tira foto com um casal, uma moça do lado pede uma foto comigo e ela. Ele se aproxima, diz: tiro uma só com você e depois com ela. Fico nervosa pra tirar uma bendita self, ele percebe e me ajuda com o celular, digo que quando era adolescente, sua música, era um hino da nossa geração. Agradeço por sua generosidade, passo pela multidão toda faceira e sorrindo. Bem, se já gostava dessa canção, agora muito mais. A beleza do acaso, eu sem esperar nada, ganho esse presente. 

#kikozambianchi

 

XVII ENPEMT e IX ENEMT na UFG

Bacharelado de Musicoterapia, professoras, egressos e estudantes.

22552349_10154809246511583_2161769938946481013_n

Participei da mesa redonda “Musicoterapia no percurso da vida”, junto com a Professora Dra. Melissa Mercadal-Brotons  ( Presidente da Word Federation of Music Therapy) e o Professor Dr. Diego Schapira, Programa Adim Musicoterapia no XVII EMPEMT e IX ENEMT foi um desafio e uma honra.

Meu trabalho se intitulou: ” O que as pesquisas em Musicoterapia falam sobre a infância e adolescência?

ENPEMT 14 de outubro titulo

ENPEMT 14 de outubroFalei a respeito de três aspectos: música da infância e adolescência,  tendências e singularidades das pesquisas sobre infância e adolescência: um panorama do VI CLAM e e do XV Congresso Mundial de Musicoterapia, perspectivas futuras e possíveis agendas de pesquisa.Espero em breve, publicar um artigo, sobre os resultados.

Gratidão pela oportunidade de compartilhar conhecimentos  e estreitar laços de amizade.

Site no WordPress.com.

Acima ↑

Filipe Miguel

Amor Desejo Sedução Romance... à vossa disposição aqui

Beija-flor Cigano

Poesias, frases e pensamentos

Diário da Inclusão Social

A inclusão como ferramenta de transformação social

Depressão com Poesia

Assumi, estou com uma doença que afeta a saúde e apaga o amável. Depressão aqui vou te descrever com informes e POESIA. A dor em forma de arte.

escritora claudia isadora fernandes de oliveira

blog para divulgar meus livros e outras cositas más q ando aprontando...;)

Blog Carol Luvizotto

Ponto de vista: Carreira Acadêmica, Pesquisa Científica e Educação

Thiago Amazonas de Melo

Não acreditem em nada do que eu digo aqui. Isso não é um diário. Eu minto.

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: