Poetica – Juan Gustavo Cobo Borda




¿ Cómo escribir ahora poesía,
por qué no callarmos definitivamente
y dedicarnos a cosas mucho más útiles?
 ¿ Para qué aumentar las dudas,
reviver antiguos conflictos,
imprevistas ternuras;
ese poco de ruido
anãdido a un mundo
que lo sobrepasa y anula?
 ¿ Se aclara algo con semejante ovillo?
Nadie la necesita.
Residuo de viejas glorias,
 ¿a quién acompanã, qué heridas cura?


Juan Gustavo Cobo Borda ( poeta colombiano)

O cumprimento – Gustav Klimt

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

Filipe Miguel

Amor Desejo Sedução Romance... à vossa disposição aqui

Beija-flor Cigano

Poesias, frases e pensamentos

Diário da Inclusão Social

A inclusão como ferramenta de transformação social

Depressão com Poesia

Assumi, estou com uma doença que afeta a saúde e apaga o amável. Depressão aqui vou te descrever: depoimentos, reportagens, prosas e muita POESIA.

escritora claudia isadora fernandes de oliveira

blog para divulgar meus livros e outras cositas más q ando aprontando...;)

Blog Carol Luvizotto

Ponto de vista: Carreira Acadêmica, Pesquisa Científica e Educação

Thiago Amazonas de Melo

Não acreditem em nada do que eu digo aqui. Isso não é um diário. Eu minto.

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: