Uma mulher pobre aprende a escrever – Margaret Atwood


Crédito: Foto: Rogério Capela

Uma mulher pobre aprende a escrever

Ela se agacha, descalça,
pés abertos, não é
graciosa; a saia metida entre os tornozelos.

Seu rosto é enrugado e rachado.
Parece velha,
velha demais.

Deve ter trinta anos.
Suas mãos também são enrugadas e rachadas
e desajeitadas. Seu cabelo está escondido.

Ela escreve com um graveto, laboriosamente,
na terra úmida e cinzenta,
franzindo a testa de ansiedade.

Letras imensas.
Pronto. Está terminado.
Sua primeira palavra até aqui.

Nunca pensou que pudesse fazer isso.
Não ela.
Isso era para os outros.

Levanta os olhos, sorri
como se estivesse pedindo desculpas,
mas não está. Não desta vez. Fez tudo certo.

O que diz a lama?
Seu nome. Não podemos lê-lo.
Mas podemos adivinhar. Olhe para o seu rosto:

Flor Alegre? Radiante? Sol sobre a Água?

ATWOOD, M. A porta. Rio de Janeiro: Rocco, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

XI Encontro Nacional de Estudantes de Musicoterapia (ENEMT)

Site do Encontro Nacional de Estudantes de Musicoterapia evento realizado no Brasil desde 2009!

escamandro

poesia tradução crítica

Filipe Miguel

Datas, frases, textos, horóscopo, ... Queres ver partilhado os teus trabalhos aqui? Basta entrares em contato comigo, ou deixando nos comentários do separador o "Espaço dos Leitores" Amor, desejo, romance e muito mais... Um mundo inteiro à nossa frente, Um olhar profundo que se sente

Beija-flor Cigano

Poesias, frases e pensamentos

Diário da Inclusão Social

A inclusão como ferramenta de transformação social

Depressão com Poesia

Assumi, estou com uma doença que afeta a saúde e apaga o amável. Depressão aqui vou te descrever com informes e POESIA. A dor em forma de arte.

escritora claudia isadora fernandes de oliveira

blog para divulgar meus livros e outras cositas más q ando aprontando...;)

Blog Carol Luvizotto

Ponto de vista: Carreira Acadêmica, Pesquisa Científica e Educação

Thiago Amazonas de Melo

Não acreditem em nada do que eu digo aqui. Isso não é um diário. Eu minto.

noemiansaygmail.wordpress.com/

Poética do Cotidiano

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: