Mais e menos…..

Mais e menos…..

Quero falar cada vez menos …
palavras vazias e sem sentido,
palavras que ferem e machucam,
palavras frias e pesadas,
palavras amargas e ácidas,
palavras ocas e duras,
palavras motejantes e mortíferas,
palavras banais e profanas,
palavras incrédulas e insensíveis,
palavras que gerem ilusões e desavenças,
palavras que incendeiam,
palavras só da boca pra fora,
palavras deploráveis e depreciativas,
palavras que abortam sonhos e esperanças.

Permita-me Deus
que tais palavras
diminuam, diminuam,
que cada uma delas,
vá minguando, até desaparecer
até emudecer, até morrer.

Quero falar cada vez mais …
palavras doces, que alimentam,
palavras alegres que gerem longas risadas,
palavras carregadas de vida, de amor e compreensão .
Palavras que confrontem a injustiça,
palavras que gerem justiça,
palavras que defendam o direito,
dos pobres, dos injustiçados,
dos desgarrados, dos sem voz.
Palavras que sejam um espelho,
palavras que incentivem,
palavras que não se omitam,
palavras corajosas e destemidas
palavras otimistas e viçosas.

Permita-me Deus,
que não fique muda frente à dor,
ao desânimo, a indiferença,
as vozes que clamam de dia e de noite por socorro,
e que ainda murmurejante se ouça a minha voz,
ecoando por toda terra.

Quero ouvir cada vez menos…
vozes que se levantam contra a vida,
vozes que só sabem criticar,
vozes que só apontam os problemas,
vozes do pessimismo,
vozes que destroem,
vozes da guerra,
vozes do preconceito,
vozes do ódio,
vozes da intolerância.

Permita Deus
que tais vozes
sejam esquecidas,
que o som de tais vozes,
seja sepultado.

Quero ouvir cada vez mais..
vozes de crianças brincando,
o gorjeio dos pássaros,
o murmúrio dos rios de pedra,
o som do interior das conchas,
a voz dos sábios,
a voz dos pacifistas,
a voz dos anjos,
a voz de amigos e irmãos,
a voz de músicos e poetas.

Permita Deus
que estas vozes
encontrem abrigo,
que gerem mudanças,
que abalem as estruturas,
que tragam esperança,
conforto, alento,
paz e confiança.

Quero sentir cada vez menos…
Orgulho, inveja,
ingratidão e desesperança,
indiferença pelo próximo,
pena das minhas próprias dores.

Quero sentir cada vez mais…
Compaixão, misericórdia,
amor pelos que me cercam,
força para mudar,
coragem para enfrentar meus problemas.
Gratidão pelo que tenho e sou.

Quero correr e não me cansar.
Quero subir com asas como águias.
Quero ser sal e luz do mundo.

Quero amar mais…
Quero buscar mais….
Quero brincar mais…
Quero rir mais…
Quero viver mais…

Permita-me Deus
que eu diminua
e que Cristo cresça em mim.

N.N.A

06/01/2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

Filipe Miguel

Amor Desejo Sedução Romance... à vossa disposição aqui

Beija-flor Cigano

Poesias, frases e pensamentos

Diário da Inclusão Social

A inclusão como ferramenta de transformação social

Depressão com Poesia

Assumi, estou com uma doença que afeta a saúde e apaga o amável. Depressão aqui vou te descrever: depoimentos, reportagens, prosas e muita POESIA.

escritora claudia isadora fernandes de oliveira

blog para divulgar meus livros e outras cositas más q ando aprontando...;)

Blog Carol Luvizotto

Ponto de vista: Carreira Acadêmica, Pesquisa Científica e Educação

Thiago Amazonas de Melo

Não acreditem em nada do que eu digo aqui. Isso não é um diário. Eu minto.

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: