Des(empregado)


DES (EMPREGADO)

Apagados em nossa memória.
No Brasil 7,7 milhões.
De homens e mulheres.
Invisíveis.
Famintos.
Desprestigiados.
Desvalorizados.
Solitários.
Encurralados.
Dizemos com uma frieza calculada:
-Também, fulano é tão preguiçoso.
-E o Cicrano, precisa qualificar-se melhor.
Homens e mulheres.
Descartáveis.
Supérfluos.
Riscados.
Manietados.
Os sem-terra.
Os sem-teto.
Os sem-salário.
Os sem-comida.
Os sem-dignidade
Os sem-respeito.
Os sem-nada.
E continuamos assim
com nosso discurso burgûes capitalista:
– É falta de esforço pessoal.
– Esta preguiça, é herança dos negros e índios.
– Fazer o que? Uns nascem ricos e outros pobres.
Afinal, o problema não é comigo mesmo.
O problema, sempre está na casa do vizinho.
E de quem é culpa?
Justificamos as desigualdades sociais,
culpabilizando homens e mulheres,
por suas faltas ou excessos.
A falta ou sobra de diplomas,
O governo, os políticos,
Ou então…
atribuímos ao destino,
ou ao divino.
“Deus quis que fosse assim”.
Não assumimos,
nossas culpas e transgressões,
contra o próximo e contra a Terra.
E para amenizar e cauterizar
nossas consciências
consumimos,
consumimos e
consumimos,
homens e mulheres-consumidores,
geração shoping-center.
Produtores insaciáveis de lixo.
Vivemos este mal contemporâneo.
Um narcisismo generalizado.
Onde o egoísmo
está impregnado desde a raiz.
Não pensamos mais no coletivo,
só no individual .
A maldita Meritocracia.
Você é responsável por seu sucesso.
O que você imaginar vai conseguir.
O sucesso atrai o sucesso.
Este é o “SEGREDO”
Pense positivo.
Repita mil vezes:
Estou empregado.
Estou empregado.
Estou empregado.
Tenho dinheiro.
Tenho dinheiro
Tenho dinheiro
Sou feliz
Sou feliz
Sou feliz
Rico
Rico
Rico
Vítimas
das ilusões
do neoliberalismo,
do desamor .
E onde andará nossa misericórdia?
Mas, não se iluda não.
Quem hoje está empregado,
amanhã pode estar.
Des(empregado).

N.N.A. 18-07-07

“Não vem do SENHOR dos Exércitos que as nações labutem para o fogo e os povos se fatiguem em vão”?
“Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar.”.
Habacuque 2:13-14

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

XI Encontro Nacional de Estudantes de Musicoterapia (ENEMT)

Sítio virtual do Encontro Nacional de Estudantes de Musicoterapia evento realizado no Brasil desde 2009!

escamandro

poesia tradução crítica

Filipe Miguel

Amor Desejo Sedução Romance... à vossa disposição aqui

Beija-flor Cigano

Poesias, frases e pensamentos

Diário da Inclusão Social

A inclusão como ferramenta de transformação social

Depressão com Poesia

Assumi, estou com uma doença que afeta a saúde e apaga o amável. Depressão aqui vou te descrever com informes e POESIA. A dor em forma de arte.

escritora claudia isadora fernandes de oliveira

blog para divulgar meus livros e outras cositas más q ando aprontando...;)

Blog Carol Luvizotto

Ponto de vista: Carreira Acadêmica, Pesquisa Científica e Educação

Thiago Amazonas de Melo

Não acreditem em nada do que eu digo aqui. Isso não é um diário. Eu minto.

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: